Notícias

Por que preciso de advogado para abrir e estruturar uma startup?

O universo Startup é sem dúvidas um mercado em intenso desenvolvimento. Isso por se tratar de empresas tecnológicas que visam utilizar novas ideias para promover negócios e melhorar a vida das pessoas.

Baseado nisso, para sair do campo das ideias e montar um negócio factível apto a produzir emprego e renda, é necessário passar por diversas fases, e dentre elas, as questões legais e jurídicas devem ser tratadas logo de início, a fim de evitar prejuízos e percalços que poderão inviabilizar a Startup.

Com isso, sua empresa necessariamente vai precisar falar sobre questões de direito empresarial, direito civil, direito tributário, trabalhista e de propriedade industrial.

Logo, um bom profissional nas áreas supracitadas irá auxiliá-lo no processo de pensar, formalizar e trazer segurança para seu empreendimento, além é claro, de indicar a melhor forma de constituição societária para a empresa.

Desta forma alguns pontos importantes a serem seguidos nessa trajetória são:

·         O primeiro passo que o profissional do direito vai orientá-lo é com relação à proteção da sua ideia, projeto ou invento. É de fundamental importância fazer o registro da essência do seu negócio (sua criação) no INPI (Instituto Nacional de Proteção Industrial), que é o órgão que protege as marcas, patentes, inventos, processos ou projetos.

·         O segundo passo é trazer a você todas as possibilidades de constituição da sua empresa, ou seja, qual a melhor forma jurídica se aplicaria ao seu tipo de negócio;

·         O terceiro passo é orientá-lo sobre toda legislação que se aplica a sua atividade econômica, forma de atuação, região e público alvo;

·         O quarto passo é elaborar junto contigo os termos e contratos de confidencialidade que deverão ser seguidos por seus funcionários, fornecedores, clientes e demais parceiros de negócio. Isto porque se sua ideia ou invento forem copiados lhe trará enormes prejuízos;

·         O quinto passo é desenvolver e orientar os seus colaboradores dentro das normas trabalhistas vigentes. Nesse ponto, o advogado poderá por exemplo, lhe orientar sobre as diversas formas de contratação conforme as novas regras trabalhistas;

·         O Sexto ponto é que você poderá ter uma assessoria permanente e atualizada sobre todas as normas que poderão produzir efeitos financeiros na sua Startup.

Esses são alguns pontos que merecem ser tratados com a orientação de um especialista. Evidente que existem muitos outros de acordo com a estrutura e tipo de negócio explorado por sua empresa. 

  Ficou com alguma dúvida, me procure que estou aqui para te auxiliar da melhor forma possível.

Por que preciso de advogado para abrir e estruturar uma startup?

O universo Startup é sem dúvidas um mercado em intenso desenvolvimento. Isso por se tratar de empresas tecnológicas que visam utilizar novas ideias para promover negócios e melhorar a vida das pessoas.

Baseado nisso, para sair do campo das ideias e montar um negócio factível apto a produzir emprego e renda, é necessário passar por diversas fases, e dentre elas, as questões legais e jurídicas devem ser tratadas logo de início, a fim de evitar prejuízos e percalços que poderão inviabilizar a Startup.

Com isso, sua empresa necessariamente vai precisar falar sobre questões de direito empresarial, direito civil, direito tributário, trabalhista e de propriedade industrial.

Logo, um bom profissional nas áreas supracitadas irá auxiliá-lo no processo de pensar, formalizar e trazer segurança para seu empreendimento, além é claro, de indicar a melhor forma de constituição societária para a empresa.

Desta forma alguns pontos importantes a serem seguidos nessa trajetória são:

·         O primeiro passo que o profissional do direito vai orientá-lo é com relação à proteção da sua ideia, projeto ou invento. É de fundamental importância fazer o registro da essência do seu negócio (sua criação) no INPI (Instituto Nacional de Proteção Industrial), que é o órgão que protege as marcas, patentes, inventos, processos ou projetos.

·         O segundo passo é trazer a você todas as possibilidades de constituição da sua empresa, ou seja, qual a melhor forma jurídica se aplicaria ao seu tipo de negócio;

·         O terceiro passo é orientá-lo sobre toda legislação que se aplica a sua atividade econômica, forma de atuação, região e público alvo;

·         O quarto passo é elaborar junto contigo os termos e contratos de confidencialidade que deverão ser seguidos por seus funcionários, fornecedores, clientes e demais parceiros de negócio. Isto porque se sua ideia ou invento forem copiados lhe trará enormes prejuízos;

·         O quinto passo é desenvolver e orientar os seus colaboradores dentro das normas trabalhistas vigentes. Nesse ponto, o advogado poderá por exemplo, lhe orientar sobre as diversas formas de contratação conforme as novas regras trabalhistas;

·         O Sexto ponto é que você poderá ter uma assessoria permanente e atualizada sobre todas as normas que poderão produzir efeitos financeiros na sua Startup.

Esses são alguns pontos que merecem ser tratados com a orientação de um especialista. Evidente que existem muitos outros de acordo com a estrutura e tipo de negócio explorado por sua empresa. 

  Ficou com alguma dúvida, me procure que estou aqui para te auxiliar da melhor forma possível.

ESCRITÓRIO BRASÍLIA

  • Av. Jacarandá | Lote 47 | Bloco B | Sala 520 | Aguas Claras | Brasília | DF
  • +55 61 3222-7955
  • contato@mseadvogados.com.br

ESCRITÓRIO SÃO PAULO

  • Paulista Plaza The Office | Al. Santos, 455 | 7° andar | Cerqueira César | São Paulo | SP
  • + 55 11 2614-5864
  • contato@mseadvogados.com.br
© 2019 Mendes Santos – Todos direitos reservados. Desenvolvido por 3MIND
EnglishPortugueseSpanish